lunedì 26 luglio 2010

Duas mensagens de Lisboa


Rebemos da nossa aluna VILMA GIDARO notícias da sua vaigem por Portugal...

Um abraço à Vilma e votos de excelentes férias por terras lusas...


Leite creme para a Francesca; eu e o Carlo vinho do Porto, numa churrascaria de Lisboa. Um beijinho grande da Vilma.

24.07.2010

23.45.07


O vento é o elemento vital! Lisboa é a cidade do vento. Esta noite eu sinto-me outra vez cheia de vida. Graças a Lisboa e a Portugal! Vilma.

25.07.2010

00.45.31


venerdì 23 luglio 2010

90 anos de Amália Rodrigues


Lisboa, 23 de Julho de 1920

Lisboa, 23 de Julho de 2010


SAUDADE

martedì 20 luglio 2010

Júlio Pereira, Sofia Vitória e Miguel Veras ontem, na Villa Barberini

Os Embaixadores de Portugal junto do Estado italiano acolheram ontem no jardim da sua residência, a Villa Barberini, mais um espectáculo do festival "Sete Sóis, Sete Luas", na sua 18ª edição.

Júlio Pereira, acompanhado à viola por Miguel Veras e com a participação vocal da encantadora Sofia Vitória trouxeram sonoridades portuguesas revisitadas, um fado e até uma morna de Cesária Évora.




lunedì 19 luglio 2010

Alessandro Cannarsa: Guarino Guarini em Lisboa


Uma pesquisa surpreendente do nosso aluno Alessandro, a quem muito agradecemos mais um belíssimo texto escrito a pensar neste blog:



Há um mês fui a Turim visitar meu filho que ali trabalha no restauro da Capela da Sacra Sindone, a grande obra de Guarino Guarini. Fiquei encantado pela beleza da cidade, e muito curioso com obra desse arquitecto, que é considerado um dos grandes autores do Barroco italiano, como artistas do nível de Francesco Borromini e Gian Lorenzo Bernini.
É incrível, mas uma breve pesquisa numa das bibliotecas da cidade levou-me ao Bairro Alto de Lisboa!
Há só três obras de Guarino que não foram edificadas em Itália: uma em Paris, uma em Praga e, provavelmente, a Santa Maria da Divina Providência em Lisboa.
Dizemos já que é inútil consultar a guia da cidade do Tejo para visitar a igreja, pois o terramoto de 1755 destruiu-a por completo, mas temos os projectos do autor e não nos faltará a imaginação.
É provável que Guarini foi à península ibérica entre 1657 e 1660, quando os padres teatinos, aos quais ele pertencia, decidiram construir uma igreja num terreno na Rua dos Fiéis de Deus, naquele Bairro Alto - que eu tive a sorte de conhecer quando ainda era um bairro popular e não a ruidosa multidão de pubs da moda que é hoje em dia...
De facto há quem dúvide que a obra realmente edificada fosse a de Guarini, mas o que é certo é que ele apresentou o projecto, que o desenho é maravilhoso, e que, ainda que a obra tenha sida realizada a partir de 1698, ano em que o autor já estava morto, não existia no Portugal da época quem pudesse apresentar um projecto mais importante.
Quem me conhece sabes que o meu tempo media de seriedade é um pouco limitada…
Olha: Igreja da Santíssima Anunciada em Messina ficou destruída pelo terramoto de 1908; Sant'Anne La Royale em Paris: criticada pelos classicistas franceses foi demolida; Santa Maria da Altötting em Praga: derrubada; da Santa Maria da Divina Providência em Lisboa já contei… E ainda mais esta: em 1995 durante o festejo pela conclusão de um precedente restauro, um terrível incêndio devastou a Capela da Sacra Sindone.
Tenho de acrescentar que Guarino era um fulano peculiar, cultor do esoterismo e da cabala - e oxalá o Roberto Quarta o ache interessante (a propósito: que lindo o passeio pela Roma dos mistérios!) - mas parece que entre os restauradores se diga que “porti jella” (alguns dos ritos apotropaicos italianos talvez sejam um pouco ordinários, mas a eficácia deles é bem provada… pergunto-me se existem também em Portugal semelhantes gestos para os esconjuros…).

Até próxima curiosidade…

ALESSANDRO CANNARSA

Festa dos Tabuleios na Calábria?










A provar uma herança cultural comum, veja-se um exemplo de que nos manda imagens o nosso aluno Cristiano Cirillo, a quem muito agradecemos:

- a celebração da padroeira de Scalea: os "Cinti" de Nossa Senhora do Carmo (16 de Julho)

- tão semelhante à festa dos Tabuleiros de Tomar

Hispanistas (e portugueses) na Sapienza





Da lunedì 19 a sabato 24 luglio la Sapienza ospita l’inaugurazione del XVII congresso della Asociación Internacional de Hispanistas, la più importante associazione di ispanisti del mondo. La manifestazione, che celebra la lingua e la cultura spagnole, sarà aperta dal saluto del Rettore Frati e avrà come ospite d’onore la sorella del Re Juan Carlos di Spagna Margarita de BorbónOltre al presidente dell’associazione, Carlos Alvar, interverranno anche Emma Bonino, vice Presidente del Senato, Franco Piperno, preside della facoltà di Lettere e filosofia e Roberto Nicolai, preside della facoltà di Scienze umanistiche. Coordinano e organizzano l'evento Patrizia Botta della facoltà di Lettere e filosofia e Anna Marras della facoltà di Economia.
In occasione della giornata inaugurale verrà aperta la mostra Los Libros del Duque, un percorso nella spiritualità e nella scienza al tempo della Controriforma. Si tratta della collezione di libri spagnoli di Francesco Maria II della Rovere (1549-1631) nel Fondo Urbinate della Biblioteca Universitaria Alessandrina di Roma. La mostra di libri è allestita dalla Biblioteca universitaria Alessandrina istituto del Ministero per i Beni e le Attività culturali. Il progetto scientifico è curato della prof.ssa María Luisa Cerrón Puga.
Nell’ambito del congresso, il Musa Wind Ensemble, emanazione cameristica di Musa Classica, proporrà una suite strumentale tratta dalla Carmen di Bizet, al fine di testimoniare l’influenza che le atmosfere spagnole hanno avuto su musicisti e artisti di tutte le epoche.



Saudamos em especial os participantes portugueses:


ABREU, Maria Fernanda de (Univ.Nova Lisboa)
ARAÚJO BRANCO, Isabel (Univ.Nova Lisboa)
BUENO MAIA, Rita (Univ.Nova Lisboa)
MÍGUEZ, Ana Belén (Univ.Beira Interior)
DÂMASO SANTOS, Isabel (Univ.Lisboa)
DOTRAS BRAVO, Alexia (Univ.Coimbra)
FERNANDES, Ángela (Univ.Lisboa)
LOURENÇO, Antonio Apolinário (Univ.Coimbra)
PINHEIRO SILVA CARDOSO MENDES, Maria do Carmo
RODRIGUES DE SOUSA, Sara (Univ.Lisboa)
SANTA MARIA DE ABREU, Pedro (Univ.Nova Lisboa)

Mediterranea - Tolentino de Mendonça - imagens

José Tolentino de Mendonça e G. de Luca

C. Brosca

S.E. o Embaixador Fernando d'Oliveira Neves e Filippo Bettini, director do certame

Filippo Bettini discursando


José Tolentino de Mendonça

sexta-feira 16 de Julho de 2010
Isola Tiberina (Roma)

Mediterranea

Festival Intercontinentale della Letteratura e delle Arti

VII edizione - anno 2010

Roma "Patria Comune"

Mediterranea - Tolentino de Mendonça - video

video

Parte do discurso de S. E. o Embaixador de Portugal junto do Estado italiano, Dr. Fernando d'Oliveira Neves, na apresentação do poeta português José Tolentino de Mendonça - tarde de sexta-feira 16 de Julho de 2010, Isola Tiberina (Roma) - Mediterranea, Festival Intercontinentale della Letteratura e delle Arti, VII edizione - anno 2010, Roma "Patria Comune"

Infelizmente não conseguimos carregar o segundo vídeo feito na mesma ocasião. Seguem as fotografias.

venerdì 16 luglio 2010

Hoje às 19.00, Isola Tiberina: José Tolentino de Mendonça

Dal 14 al 17 lug. 2010 - Festival Mediterranea

Mercoledì 14 Luglio 2010 – Roma, Real Academia de España, Piazza S. Pietro in Montorio h.20.30 Incontro di poesia italiana e spagnola con la partecipazione di Clara Janés e Carla Vasio.
Giovedì 15 Luglio 2010 – Roma, Isola Tiberina – Isola del Cinema , Lungotevere dei Pierleoni h. 19.00 L’isola dei Poeti: Divi e Divine a cura di Roberto Piperno e Francesca Farina con la partecipazione dei poeti di Mediterranea a cura di Filippo Bettini per la rassegna Roma “Patria Comune” : Antonio Amendola, Cloris Brosca, Alberto Gianquinto e Emanuele Sgrilletti.
Venerdì 16 Luglio 2010 – Roma, Isola Tiberina - Isola del Cinema , Lungotevere dei Pierleoni h.19.00 Meeting Internazionale di Poesia Mediterranea con la partecipazione di Shahrnush Parsipur (Iran) vincitrice Premio Feronia 2010, Latif Al Saadi (Iraq), Mihai Mircea Butcovan (Romania), Gezim Hajdari (Albania), Clara Janés (Spagna), Ndjock Ngana (Camerun), José Tolentino Mendonça (Portogallo), Jacqueline Risset (Francia), Marcia Theóphilo (Brasile) e dei poeti italiani Andrea Di Consoli e Daniela Ripetti Pacchini. Presenta C.Brosca I versi verranno declamati in lingua originale (da parte dello stesso autore) ed in traduzione grazie all’interpretazione da C. Brosca e G.de Luca.
Sabato 17 Luglio 2010 – Fiano Romano, Chiesa di Santa Maria in Transpontem, Via di Santa Maria snc. XIX edizione del Premio Letterario Feronia. Il Premio è un avvenimento culturale di significativo rilievo, a carattere ricorrente, che abbraccia 5 sezioni: Poesia, Narrativa, Critica militante, Riconoscimento speciale ad un autore straniero, L’autore ritrovato.



MAIS sobre José Tolentino de Mendonça

"A presença mais pura" de Tolentino de Mendonça



A presença mais pura

Nada do mundo mais próximo
mas aqueles a quem negamos a palavra
o amor, certas enfermidades, a presença mais pura
ouve o que diz a mulher vestida de sol
quando caminha no cimo das árvores
«a que distância da língua comum deixaste
o teu coração?»

A altura desesperada do azul
no teu retrato de adolescente há centenas de anos
a extinção dos lírios no jardim municipal
o mar desta baía em ruínas ou se quiseres
os sacos do supermercado que se expandem nas gavetas
as conversas ainda surpreendentemente escolares
soletradas em família
a fadiga da corrida domingueira pela mata
as senhas da lavandaria com um "não esquecer" fixado
o terror que temos
de certos encontros de acaso
porque deixamos de saber dos outros
coisas tão elementares
o próprio nome
Ouve o que diz a mulher vestida de sol
quando caminha no cimo das árvores
«a que distância deixaste
o coração?»

José Tolentino Mendonça
de A Que Distância Deixaste o Coração

mercoledì 14 luglio 2010

Lusófilos a passear hoje à noite por uma Roma misteriosa...


O passeio, organizado pela nossa aluna e amiga Vilma Gidaro, será guiado por Roberto Quarta, estudioso e autor de livros sobre os mistérios da cidade de Roma.

Encontro hoje à noite às 21.00 na Piazza Navona...


ROMA CITTA' DEL MISTERO


Roma è anche la città dove si possono individuare arcane presenze che da secoli costituiscono il GENIUS LOCI di quartieri dalla stratificazione spazio-temporale millenaria. Le piazze più celebri del centro storico sono caratterizzate da epifanie legate a un potere che nel corso dei secoli ha trasformato in esseri demoniaci i "diversi", siano essi donne, eretici o sapienti. Ma al di là dell'interpretazione sociologica a volte semplicistica, il mistero permane e avvolge tutta la nostra esistenza.


ROBERTO QUARTA

5 de Julho - Isabella Mangani cantou e encantou na Piazza Venezia


Tratou-se de uma pequena intervenção musical em duo: Isabella Mangani Stefano Donegà no passado dia 5 de Julho.
Rita Cerri convidou-os para actuar no maravihloso terraço da organização Civita (Piazza Venezia 11) para introduzir a projecção do filme “Lisbon Story” de Wim Wenders com três (que se tornaram quatro...) canções em português.
Antes de começar Mangani foi interpelada acerca dos motivos que a tinham levado a interessar-se pelo fado e pela música portuguesa em geral, se existia um fado “alegre”, se era possível uma ligação entre a Nápoles da cantora – e os seus ritmos – e Lisboa. Depois Stefano Donegà falou sobre a viola e o seu no clássico conjunto português.

Como se sabe, Isabella Mangani tem alguns "Madredeus" no seu repertório, Madredeus que são autores da banda sonora do film e que, com a Teresa Salgueiro, são também co-protagonistas. Apesar disso, os artistas decidiram tocar o Fado Mãe de Dulce Pontes, Lisboa Antiga (inclusive a segunda estrofe, que Amália nunca cantava), Barco Negro e, para ficar no tema do serão e de todo o cineforum da Civita – que era “a Cidade” – concluiram com Cheira a Lisboa.

"Entre uma canção e outra falei sobre o seu significado e sobre aquela cidade longínqua que está no meu coração. Para desejar uma “boa viagem” ao público com a visão do filme e... ao José Saramago também, li um excerto de Viagem a Portugal, alternando português e italiano", diz-nos Isabella Mangani. E acrescenta: "Fiquei muito contente pelo carinho dos organizadores e acho que conseguimos criar uma atmosfera "portuguesa”, apropriada para curtir o filme."

Parabéns aos Artistas que trazem Portugal no coração e o representam tão bem por essa Itália fora!

martedì 13 luglio 2010

Júlio Pereira em Roma - 19 de Julho


Júlio Pereira è una delle figure imprescindibili della musica portoghese della seconda metà del XX secolo. "Geografias", l'ultimo cd pubblicato, segnala il ritorno di Júlio Pereira al "bandolim" (mandolino), di cui è indiscutibilmente il più grande virtuoso e compositore portoghese. La sua carriera, con ben 15 album originali pubblicati, lo ha imposto come uno dei musicisti più amati dal pubblico in 30 anni di carriera. Oggi Júlio Pereira presenta un progetto molto interessante che coniuga il recupero della musica popolare portoghese con la ricerca di una contemporaneità musicale del suono etnico.


Júlio Pereira

19/07/10

ore 21.00

Villa Barberini

Via Riccardo Zandonai, 84
Quartiere Della Vittoria (Roma centro)
0587 090493
L’apertura del cartellone musicale del Festival è affidata alle magie compositive di Júlio Pereira, considerato oggi il più grande virtuoso di “bandolim”, vera e propria anima strumentale della musica popolare portoghese. Con ben 15 album originali pubblicati in 30 anni di carriera, Pereira è uno dei musicisti più amati dal pubblico lusitano. Appuntamento nella seicentesca Villa Barberini, residenza dell’Ambasciatore del Portogallo in Italia
Prima Nazionale.

nell'ambito della manifestazione
Sete Sóis Sete Luas 2010 [musica]
Data: da 06/07/10 a 23/07/10
Sedi: Piazza di San Pietro in Montorio, Reale Accademia di Spagna, Villa Ada Savoia, Villa Barberini
Indirizzo: Piazza di San Pietro in Montorio
Telefono: 0587 090493
Sito web: www.estateromana.comune.roma.it/manifestazioni/musica/sete_sois_sete_luas_2010

O Festival Sete Sóis Sete Luas homenageia a memória de José Saramago


O Festival Sete Sóis Sete Luas homenageia a memória de José Saramago,grande homem, extraordinário escritor e de uma imensa humanidade. Iremos estar sempre gratos por todo o apoio que nos deu desde o início e manifestamos toda a nossa solidariedade a sua mulher, Pilar. Vamos celebrá-lo e recordar a amizade que nos uniu, na Azinhaga, sua terra natal, onde, por sua vontade expressa, terá lugar uma secção especial do Festival Sete Sóis Sete Luas, de 10 a 15 de Julho.
http://www.7sois7luas.com/


O Festival Sete Sóis Sete Luas, em 2010 na sua XVIII edição, é promovido por uma Rede Cultural de 30 cidades de 10 Países do Mediterrâneo e do mundo lusófono: Brasil, Cabo Verde, Croácia, Espanha, França, Grécia, Israel, Itália, Marrocos, Portugal. Realiza a sua programação no âmbito da música popular contemporânea e das artes plásticas, com a participação de grandes figuras da cultura mediterrânea e do mundo lusófono. Recebeu o apoio da União Europeia com os Programas Caleidoscópio, Cultura2000 e Interreg IIIB Medocc, pela dimensão europeia e qualidade cultural do projecto. Os Presidentes Honorários do Festival são os Prémio Nobel José Saramago e Dario Fo. Entre os objectivos do Festival: o dialogo intercultural, a mobilidade dos artistas dos Países da Rede, a criação de formas originais de produção artística. Em 2009 o Festival foi objecto de uma audição na Comissão Cultura do Parlamento Europeu e recebeu o "Prémio Caja Granada para a Cooperação Internacional".

lunedì 5 luglio 2010

Domani, 6 luglio: Vasco Graça Moura nell'Accademia di Spagna


Martedí 6 luglio 2010 ore 18

La Real Academia de España in Roma,
in occasione dell’apertura del Festival Sete Sóis e Sete Luas,

è lieta di Invitare la Signoria Vostra
alla Tavola Rotonda presso la nostra sala Conferenze

“Tre visioni della cultura latina in Europa e nel mondo:
Italia, Portogallo e Spagna”




Il Festival Sete Sóis, Sete Luas è un’iniziativa originariamente italo-lusitana che da diciasette anni promuove la diffusione della musica popolare contemporanea, attualmente sono coinvolti dieci paesi con diverse iniziative e nei due ultimi anni sono stati presentati spettacoli di danza nella piazza di questa Accademia.


Questo evento è stato realizzato con la collaborazione dell’Ufficio Culturale dell’Ambasciata del Portogallo, l’Istituto Camões e questa Accademia.

Il Direttore della Real Academia de España, Enrique Panés, modererà il dibattito tra Vasco Graça Moura, Enric Juliana e Stefano Saletti. Vi aspettiamo.


Real Accademia di Spagna www.raer.it
Piazza S.Pietro in Montorio, 3 • 00153 Roma
Tel +39 (06) 581.2806 ext 141
Fax +39 (06) 5833.2785